quarta-feira, 16 de dezembro de 2009


O texto a seguir foi escrito a um bom tempo, decidi colocá-lo aqui, porque ele ficou forte, diferente e bonito, uma ficção cientifica interessante, tomara que voces gostem...

"Eu não era feliz. O tempo passava e eu já conseguia enxergar minha juventude indo embora, e com ela meu sentido de viver também. Descobri que existia uma técnica nova de congelamento, que me manteria jovem e bela até o futuro. Não pensei duas vezes, me despedi dos que amava, com lágrimas , eu sabia que nunca mais voltaria vê-los. Entrei na câmara de congelamento, o frio tomou conta do meu corpo. Não vi mais nada.

O ano de 2100 chegou, comecei a sentir o calor dominar minhas pernas, quando dei por mim, estava descongelada. Olhei a miha volta, achei que estava na lua, me enganei, aquilo era a Terra. Comecei a observar as pessoas que passavam por mim, elas eram bonitas, altas, mas tinha, características muito parecidas, elas eram iguais, não consegui distinguir os sexos.

Me olhei no espelho, ele me disse o quão bela eu estava, eu era diferente de todas aquelas pessoas, eu tinha cor, eu tinha um brilho natural, que nenhuma daquelas pessoas tinham, a beleza deles era artificial. Tentei conversar com alguém, mas eles nao me ouviam, cheguei a gritar, mas eles não me escutavam, ouvi alguns falando de cirurgia plástica, a nova que iriam fazer.

Comecei a lembrar da família e dos amigos que deixei, comecei a chorar desesperadamente, eu só queria alguém pra conversar. Percebi que minha beleza já não comprava mais nada, afinal, aquelas pessoas eram mais belas do que eu, ela eram perfeitas. Me arrependi profundamente, me senti ema assassina do tempo, que modifica o ciclo natural das coisas, hoje, estou sozinha, e quero me congelar novamente, mas dessa vez será pra sempre, para que eu não possa ver o resto da decadência da raça humana. Meu corpo congelou, mas aquelas pessoas o pensamento congelou. Novamente senti o frio tomar conta de mim, não vi mais nada, pra sempre".

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Marca Perfeita


Tenho pensado o quanto deve ser dificil perder alguem que se ama.Nao perder quando essa pessoa se vai, mas perder em vida, quando voce se torna insignificante pra essa pessoa.O se humano suporta tudo, menos o desprezo. E é aí que mora o perigo.

O mal do século é a solidao, digam o que quizerem, mas mesmo acompanhados estamos sozinhos.As pessoas namoram e nem sabem porque, pura conveniencia. A busca dessa pessoa perfeita que simplesmente nao existe. Nao serei hipócrita em nao admitir isso, porque acham que estou "solo" até hoje? Reconheço meu erro.Mas esse ideal de perfeiçao parece esta empregnado em nós, marcado a ferro na alma.

O que se pode esperar de um mundo como este? Tudo tem seu preço, inclusive as pessoas (ou parte delas).Espero pelo dia em que eu volte acreditar que existam pessoas ideais, nao digo perfeitas, digo ideais, pois a perfeiçao pode chata, monótona, ela nao existe nem nos filmes, porque existiria na realidade? Ser humano é ter o direito de ter defeitos.

Bom meus caros leitores, aproveitem muito a compania que esta do seu lado, pois ela pode até nao ser perfeita,mas pode ser a ideal pra voce, e se está sozinho...calma tudo tem sua hora e quando menos se espera essa pessoa pode estar impregnada em voce, marcada a ferro pra nao esquecer.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Chegou o dia de dizer adeus.


Seria um dia normal, se não fosse a presença insólita e sempre constante da solidão, a minha vida sempre foi assim. Mas chega de chorar, chegou o dia de dizer adeus, sei que parece loucura, mas a morte não me deixa mais triste, nervoso talvez, mas não triste. Engraçado já sei o que meu amigos vão falar: Era um covarde, era louco, coitado! Porque que ele fez isso? Mas ninguém vai saber o se passa na minha cabeça, no meu inconsciente que me leva a vida. Uma vez Caetano Veloso falou que "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é", concordo com ele! Minha dor é grande minha solidão maior, mas ninguém quer saber disso! Ninguém! Eles só querem saber de ouvir o meu "bom dia" e de verem o meu riso amarelo falando que ta tudo bem. Tudo bem? Bom dia! O que você deseja? Hipócritas! Se iludem de dia pra sofrerem a noite, e pra esquecer a dor usam uma droga qualquer. As pessoas se acostumam como a banalidade, com a normalidade. E eu ainda tenho que rir e falar que ta tudo bem, mas nunca está! Nunca está! Sempre tentei achar no outro a felicidade que eu não tinha, sempre! Sempre quis encontrar em um amor o fim da solidão, mas quanto mais amor eu procurava mais dor eu encontrava e mais solidão eu vivia. Ninguém ama ninguém - as pessoas se amam através dos outros - li isso em algum lugar, mas concordo! Acho que amei só o fim da minha solidão, mas ela sempre voltava. Hora marcada, lugar certo! A única certeza da minha vida era isso: solidão e dor. Mas tudo bem, sempre tinha uma droga pra me fazer ver a minha vida colorida. Amar é uma droga; só que vicia o corpo e a alma, por isso eu acho a cocaína mais fraca; ela vicia o corpo, mas a mente fica livre. (...)
Quando pensei em me matar lembrei em todas as besteiras que a religião me falava, Deus sabe tudo! Deus te ajudará! Mas até quando vou ter que esperar esse dia?
(...)
Tem uma vida burguesa uma pseuda felicidade e se acha feliz. Tudo bem. O tempo passa e sua dor aumenta e você acha que é apenas a idade, mas é seu coração morrendo, não agüenta mais a vida mediana que você leva, e finge ser feliz.
Deixa pra lá você quer ver um final feliz. Tentei me matar, mas covarde não tem coragem de fazer isso, mas como moro em uma cidade abençoada e protegida, fui assaltado, na mesma noite em que tentei me matar. Fui morto por um tiro na cabeça. Só porque um traficante, mais um infeliz, que desejava um papel que alguns chamam de dinheiro para poder comprar roupas melhores, coisas que iriam embranquecer sua alma e assim ser aceito na sociedade, como ele: falsa e corrupta. Eu não tinha o dinheiro ou não quis dar, não lembro, eu só sei que a polícia chegou e começou o tiroteio. Me lembro quando uma bala perdida me apanhou, na verdade ela não era perdida ela tinha meu nome cravado na alma.
PS.:O texto acima foi sugerido pelo meu big friend Samuel (Muka pros intimos..rs!), migo esse blog tb é seu! Obrigado!O mundo precisa de gent que se preocupe com o direito da vida para que ela seja valorizada. É isso!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Mulher...


É incrivel como ainda hoje, nós mulheres somos tão desvalorizadas.Subjugadas por um corpo, de uma pequena minoria que aparece na TV.A essa mulheres que se mostram tão "inteligentes", é que devemos essa fama.Confundem liberdade com libertinagem (será que sabem o que essa palavra significa?).

Eu me nego à aceitar que somos apenas isso.Objetos de desejo que não pensam, que sóservem de enfeite, eu me NÃO POSSO aceitar isso.

Por isso pensei em citar três mulheres, que na minha opinião merecem a devida consideração.São ela: Anita Mafatti, Hanna Arendt e Teresa de Calcutá.(Conhece alguma deles?Não?Prepare-se).

Anita:Fez parte do movimento modernista de 1922. Suas pinturas quease falam de tanto sentimento.Não foi escolhida a musa do movimento por ser feia. Aprimeira mulher a entrar no LePan (padaria de origem francesa situada em Sao Paulo, só era permitidaà entrada para homens).

Hanna:A unica mulher à entrar pro hall de pensadores do séc.XX, uma judia que escreveu a"A banalidade do mal", com teorias inovadoras sobre os ataques de Ritler.Ela é a personificação da coragem.

Teresa:Dedicou sua vida à caridade.Lidava com pessoas que tinham doenças contagiosas.Um dia um doente disse a ela:_Como a senhora faz isso?Eu não faria por dinheiro algum!.Ela respondeu:_Nem eu, meu filho!

São elas as verdadeiras mulheres,é por elas que dá orgulho se dizer mulher.

Os homens tem a mania de dizer que não nos entendem, não queremos que entendam, queremos que nos amem,simplesmentos por sermos o que somos.Queremos poder mundar de idéia, sem precisar se justificar por isso. Só queremos ser ou ficar feliz ao lado dos queremos bem.

Ser mulher é isso, um dom que nos foi dado, a personificação da emoção.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Será que eu já posso enlouquecer ou devo apenas sorrir?


O que mais me dói é a mentira,

O que mais me magoa é a falsidade,

O que mais me entristece é o orgulho,

Não suporto futilidades e radicalismos

Me desculpe se não sou tão bonita,

Me desculpe se prefiro um bom livro,

Me desculpe por ser assim tão inconstante,

Que atire a primeira pedra quem nunca quis sumir,

a vontade de desaparecer aumenta

e com ela a vontade de falar o que vir á cabeça também.

A vocês que não me ouvem até o fim,

sinto pena, o infinito me pertence.

Me deixe com meus livros,

Me deixe com meus sonhos,

Sentada na lua, sob a luz do sol.

a vida continua,

no seu ciclo sem fim,

Pôr-do-sol tem todos os dias,

Somos nós que não paramos pra vê-lo.

sábado, 29 de agosto de 2009

Quando você me olhou...


Me disseram...

"Odeio esse tipo de gente.Eu estava andando tranquilamente pela rua, quando alguem me olhou.

Olhar nao é pecado, o problema foi o jeito que me olharam, minha alma ficou e eu continuei andando.Olhar simplesmente é uma coisa, arrancar minha alma com olho é outra.

Nesse dia percebi o quanto eu estava frágil, minha alma se descolava de mim, em uma fraçao de segundos, fiquei vazia, nao consegui pensar em nada.

Nunca esqueci aquele olhar, uma mistura de sedução e repreensão, fiquei transparente como agua, um estranho me enxergou como eu a muito tempo nao me enxergava.

Percebi o verdadeiro sentido da frase 'os olhos são o espelho da alma', no meu caso eles são mais que o espelho, são minha alma traduzida no brilho, minha personalidade na cor, e minhas atitudes traduzidas no movimento dos cílios.

Por segundos senti medo de mim mesma, saí fora de mim e nem sei onde estive e o que fiz, ainda bem que foi por segundos.São por esses olhares fascinantes que a vida vale a pena , a felicidade são esses pequenos momentos de surpresa, odeio ese tipo de gente, porque com a mesma surpresa que aparecem, tambem vão embora, assim repentinamente, como uma leve brisa de verão."


"E o leão se apaixona pelo cordeiro".


...

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Duvida


Não existe nada pior do que a duvida,

ultimamente ela tem me invadido a todo instante...

Duvida de quem sou,

Pra onde vou,

O que quero ser,

Essas duvidas que todo mundo tem e nao conta pra ninguem,

essa é a minha diferença, eu conto.

O grande problema de quando eu tenho duvida...

é que eu nao consigo fazer mais nada,

e só penso na vida o tempo todo.

A juventude é a pior fase da vida, por que nunca ninguem sabe de nada,

eu nao sei,

por que se vc sabe , me conta por favor.

Ta bom vou esclarecer...

Historia ou jornalismo,

Amor ou odio,

Ser ou nao Ser....

Ate os grandes pensadores tiveram duvidas, é por isso que me perdoo e nao me culpo por nao saber de tudo,

Me desculpem por pertuba-los com minhas duvidas,

mas é por que esse é o unnico pedacinho do mundo que posso chamar de meu.

Obrigado,

se voce leu até o final desse texto é por que de alguma forma se preocupa comigo.

a unica coisa que sei, é que tenho que decidir sozinha, e isso me dá muito medo, por que o tempo passa muito rapido.

È isso.

Sozinha.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O Sr. Tempo


Um dia uma senhora de 70 anos me disse que eu estava velha, naquela época eu tinha 15 anos. Minha cara virou um ponto de interrogaçao, e eu me perguntava pra mim mesma:Mas como?
A partir desse dia comecei a perceber, que o tempo não é só o que distingue se estamos velhos ou jovens, o tempo é um estado de espirito.
Eu tinha 15 anos mas o modo como via a vida, era triste, desanimado, já achava que era adulta e não podia brincar, afinal, eu "tinha acabado de virar uma mocinha". A senhora de 70 anos, lutava contra um doença grave, mas ela lutava com uma vivacidade tão grande, seu sorriso era tão jovem, ela tinha uma força ao olhar pra mim e dizer:"Minha querida, aproveite a vida, ela passa rapido!"
Nunca me esqueci desse dia, me senti tão velha perto dela, mas hoje com 18 anos, pré-vestibulanda cheia de sonhos e vontades, eu vejo o quanto ser jovem, é um estado de espírito, uma vontade que só depende de nós, me sinto uma criança quando estou com meus amigos, porque me divirto tanto que o tempo parece não existir, o tempo pára e esse estado de espirito se torna real.
O tempo é assim inevitável, indiscutivel, nao tem como explicá-lo, e o modo mais fácil de enxergá-lo é olhar no espelho, pois, nós somos o reflexo do tempo, essa maquina mágica e maluca que nos move, a casa na qual estamos inseridos.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Caros Amigos!


Vi uma reportagem na tv que falava de um personal-amigo, uma pessoa que é paga por outra simplesmente para que lhe faça compania! Comecei a pensar entao o quanto deve ser triste a vida de uma pessoa assim, ter que pagar para que outra fique perto de voce, esse é o maximo da decadência do ser humano, por que nao somos mais capazes de fazer amigos, e pensamos que dinheiro compra tudo, até as pessoas...é realmente está comprando as pessoas.

Nao consigo imaginar uma vida feliz assim, por que nos preferimos conversar com os amigos no msn do que pessoalmente, por que preferimos passar por cima dos outros pra que a nossa vida melhore, por que preferimos estar sozinhos.por que preferimos umm monte de coisas do que um amigo...e é essa a minha diferença com mundo...

Eu nao troco um amigo por nada no mundo!! Porque essas pessoas fazem com que eu nao enlouqueça , sao elas que me movem e que fazem o sol brilhar de verdade na minha vida, sao elas que fazem que os momentos mais dificeis da minha vida, se tornassem maleáveis.

Eu me lembro das vezes que vocês amigos, quando o dia tava chato, me diziam: Vamos fugir? E eu respondia: Vamos! Mesmo sabendo que eu nao podia sair dali agora, mais eu entendia que a gente só queria ir pro mundo onde a nossa diversao fosse o mais importante, onde estivessemos privados desse mundo onde nao nos valorizam.

Me lembro quando vocês me olham com esses olhos de mangá, e vejo o quanto ser amigo é importante, por que eu vejo verdade nos seus olhos,eu vejo o seu mundo ao lado do meu, como se a gent se conhecesse a anos.

Quero agradecer a todos vocês que fazem a diferença na minha vida, e a tornam mais bonita.

Obrigado por tudo de verdade! Só agora percebi o quanto amo vocês, por que ao lembrar disso tudo, uma lágrima acaba de correr sobre meu rosto.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Realidade do Amor?




Um dia desses li uma cronica do Arnaldo Jabor que dizia "Amar exige coragem, e hoje somos todos covardes", parei pra pensar e percebi que ele tinha uma razao do tamanho do mundo...to cansada de ouvir tanta falsidade, é impressionante como as pessoas dao valores as coisas mais insignificantes e se esquecem de um sentimento chamado Amor, esse que nos torna humanos.


Sei que fico indignada porque sou sonhadora demais e teimo em acreditar em coisa de filme, é ridiculo eu sei, esses amores so existem em Hollywood, mas nós moramos no mundo real e é nele que temos que viver, mas o que é a realidade sem um pouco de fantasia?


Um dia desses na rua, vi uma senhora gritando que o apocalipse já chegou, na hora ri muito, mas agora eu concordei com ela, chegou o apocalipse da falta de amor, da falta de verdade, da falta de seres humanos.


To cansada disso tudo, e acho que vou desistir da realidade, a fantasia eh muito mais bonita e interessante por que nela parece existir seres humanos. Ai mundinho complicado esse meu....




sexta-feira, 17 de julho de 2009

Valores


Quanto mais o tempo passa, percebo que os nossos valores como jovens e a nossa percepçao de mundo, vem sendo modificada e moldada pela globalizaçao.A cada dia que passa valorizamos menos as pequenas coisas que fazem a vida valer a pena, estou dizendo de como um sorriso pode enfeitar uma semana, estou falando de passear de mao dada, sem dizer nada pro outro, simplesmente porque nao precisa dizer, sentir uma leve brisa bater nos cabelos, sentir aquela sensaçao boa de estar vivo, dar gargalhadas com os amigos e ver o brilho dos ohos de alguem quando te vê.
Estou falando de coisas bonitas que estamos sendo privados porque preferimos ficar em casa vendo televisao, estou falando de sentir saudade dos amigos do tempo de ensino fundamental sabe?Saudade de ter aquela inocencia de criança que deixava o natal magico, saudade de acreditar nos nossas sonhos.
A verdade é que estamos cada vez mais carentes de amor de verdade, estamos carentes dos sentimentos mais simples que brotam sozinhos no nosso coraçao.Se é que ainda temos um coraçao, pois as nossas relaçoes estao cada vez mais mecanicas, estamos sempre com um "sorrisinho amarelo" armado pra distribuir, as pessoas viraram numeros e deixaram de pensar, pois sempre achamos que tem alguem que faça isso por nós.
Onde está a juventude que protestava? Onde esta a alegria de viver? Chega. Já passou da hora de acordar, e ver o mundo colorido e bonito que temos (pelo menos por enquanto). É hora de deixar as mscaras cairem, e mostrar de cara limpa a verdadeira atitude de ser jovem e de simplesmente estarmas vivos.