sábado, 29 de agosto de 2009

Quando você me olhou...


Me disseram...

"Odeio esse tipo de gente.Eu estava andando tranquilamente pela rua, quando alguem me olhou.

Olhar nao é pecado, o problema foi o jeito que me olharam, minha alma ficou e eu continuei andando.Olhar simplesmente é uma coisa, arrancar minha alma com olho é outra.

Nesse dia percebi o quanto eu estava frágil, minha alma se descolava de mim, em uma fraçao de segundos, fiquei vazia, nao consegui pensar em nada.

Nunca esqueci aquele olhar, uma mistura de sedução e repreensão, fiquei transparente como agua, um estranho me enxergou como eu a muito tempo nao me enxergava.

Percebi o verdadeiro sentido da frase 'os olhos são o espelho da alma', no meu caso eles são mais que o espelho, são minha alma traduzida no brilho, minha personalidade na cor, e minhas atitudes traduzidas no movimento dos cílios.

Por segundos senti medo de mim mesma, saí fora de mim e nem sei onde estive e o que fiz, ainda bem que foi por segundos.São por esses olhares fascinantes que a vida vale a pena , a felicidade são esses pequenos momentos de surpresa, odeio ese tipo de gente, porque com a mesma surpresa que aparecem, tambem vão embora, assim repentinamente, como uma leve brisa de verão."


"E o leão se apaixona pelo cordeiro".


...

Nenhum comentário:

Postar um comentário