segunda-feira, 8 de novembro de 2010










Ontem

Passado. Aquele negócio que você olha pra traz e fala “Nossa... olha o que eu tava fazendo”. Normal. Todo mundo já pensou assim. Apesar de poucos admitirem isso. Mas não importa, passado todo mundo tem, e isso não muda.

O que o passado nos desperta, é que é perigo. Pode despertar sentimentos bonitos que já foram vividos, ou reabrir feridas antes esquecidas, e isso sim, meus queridos, dói. Somos a construção de um passado, o que vivemos nos torna, nos forma, nos molda. Você é hoje o que viveu e aprendeu ou errou sua vida, sua história, suas marcas, foram construídas por você mesmo, “és responsável por aquilo que cativas”. O que me intriga e me revolta ao mesmo tempo, é a falta de personalidade de assumir o que é, ou que foi, e admitir que mudou, e que as mudanças são necessárias, não somos estáveis, não sou a mesma de ontem e não serei a mesma amanhã. É natural, é humano.

Tento valorizar meu passado, e rir de todas as bobagens que fiz, afinal não posso mudá-lo. Esse passado que hoje amadureceu e se tornou o que sou, me fez ter os amigos que tenho, os sonhos que tenho, os desafios que virão. Não vou mentir, existem coisas que não gosto nem de lembrar... Valorizar o passado não quer dizer ser sadomazoquista e chorar todas as mágoas passadas, valorizar o passado, é não sentir vergonha dele, e saber que hoje, tu és soma, resultado, conquista.

Não me considero vítima do tempo, sou mais uma passageira e vou com ele sem exitar.

L.N.

Nenhum comentário:

Postar um comentário