domingo, 22 de maio de 2011



Errar. Permita-se errar, menina.
Se até a natureza que erra com suas catástrofes, 
você, pequenina de pé fracos, não irá?
Aceite sua humanidade. 
É assim que se vive, o mundo já tem insanidade demais, não colabore.
E me obedeça. Porque eu sou você.






Lorrayne.

2 comentários:

  1. Gostei...
    Aceitar-se como ser humano,
    sabendo que o ser humano é falho e
    comete erros.
    ''O mundo já tem insanidade demais,não colabore''
    E agora, o que eu faço?
    kkkkkk
    Belo poema, um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Profundo espelho! Gostei! É assim que tem de ser, permitindo-se errar é que encontra os acertos.


    bj

    Cat

    ResponderExcluir