quinta-feira, 30 de junho de 2011

\o/



Já não sei como agradecer tantos selos que estamos recebendo... Fico muito feliz e emocionada, isso quer dizer que estamos conseguindo emociona-los, diverti-los e fazerem vcs questionarem né? rs
Esses selinhos ganhamos do querido Gê, do blog http://gegoufer.blogspot.com/ (Mundo do Gê).
Um blog inovador, feito pra gente sem preconceito e que acredita acima de tudo no amor. Obrigada querido!   
Muito sucesso!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

terça-feira, 28 de junho de 2011



Descobri que era grave.
Quando não dormi direito.
Quando te procurei em todos os detalhes do meu dia.
Quando o aperto da saudade, era físico, meu coração tava ficando menor, juro.
Era grave.
As músicas que antes eram alívio, viraram tortura.
Isso baby, é grave.
Era pior do que eu imaginava.
Te amei e nem sabia.
Passado? Nem sei.




Lorrayne N.

Mais e mais selos


Nem sei como agradecer essa fofa do blog http://umblognadamais.blogspot.com/! Amandaaa muito obrigada por sempre se lembrar de nós. Você é uma escritora e tanto e estamos sempre no seu espaço. Recomendo a todos!
Recomendo também os meus indicados:
http://gegoufer.blogspot.com

Amo as postagens desses queridos. É isso. Mega beijo.




domingo, 26 de junho de 2011






     Se olhar de perto, poderá ver alguém como você. Alguém tentando encontrar seu caminho, alguém tentando encontrar seu lugar, alguém tentando encontrar a si mesmo. Às vezes é mais fácil se sentir como se fosse o único no mundo que está lutando, que está frustrado, insatisfeito, que mal está conseguindo. Esse sentimento é uma mentira. E se puder apenas agüentar apenas encontrar a coragem para encarar tudo isso por mais um dia, alguém ou algo, irá te encontrar e fazer com que tudo fique bem. Porque todos precisamos de um pouco de ajuda às vezes, alguém para nos ajudar a escutar a música do mundo, para nos lembrar que nem sempre será assim. Esse alguém está por aí. E esse alguém irá te encontrar.

OneTreeHill
(minha série favorita! *-*)



Lorrayne N.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Mais um selo..



Recebemos este selo da queridíssima Amanda (http://umblognadamais.blogspot.com) que é uma fofa, que escreve com uma sinceridade infinita e que eu amo ler o espaço dela... Muito obrigada floor! Continue assim!




Regrinhas Básicas:

1ª - Agradecer a quem lhe enviou
2ª - Escrever um post sobre ele
3ª - Mencionar no post os blogs selecionados
4ª - Avisá-los sobre o recebimento do mesmo





Nossos indicados são:
http://potedesonho.blogspot.com/
http://vivavidadiaria.blogspot.com/
http://catiabossopoesias.blogspot.com/
http://florescinza.blogspot.com/


Amo as postagens dessas queridissimas!!
É isso!
bjo

É melhor você ter uma mulher engraçada do que linda, que sempre te acompanha nas festas, adora uma cerveja, gosta de futebol, prefere andar de chinelo e vestidinho, ou então calça jeans desbotada e camiseta básica, faz academia quando dá, come carne, é simpática, não liga pra grana, só quer uma vida tranqüila e saudável, é desencanada e adora dar risada. Do que ter uma mulher perfeitinha, que não curte nada, se veste feito um manequim de vitrine, nunca toma porre e só sabe contar até quinze, que é até onde chega a sequência de bíceps e tríceps. Legal mesmo é mulher de verdade. E daí se ela tem celulite? O senso de humor compensa. Pode ter uns quilinhos a mais, mas é uma ótima companheira. Pode até ser meio mal educada quando você larga a cueca no meio da sala, mas e daí? Porque celulite, gordurinhas e desorganização têm solução. Mas ainda não criaram um remédio pra FUTILIDADE!!"

Autor Desconhecido

Samuel S.

domingo, 19 de junho de 2011

Vendo ou troco!

Um método alternativo, quem sabe assim pelo menos não haveria tanto sofrimento, somente bêbados, hahaha.

quarta-feira, 15 de junho de 2011




Quando os poetas falam por nós... é melhor deixá-los a vontade...



“Então, não perca seu tempo comigo. Eu não sou um corpo que você achou na noite. Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer. Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro. Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes. Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar. Do seu conselho quando meu lado menina não souber o que fazer do meu futuro.
Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.”
(Caio Fernando Abreu)



Lorrayne N.

segunda-feira, 6 de junho de 2011




O Reggae - Legião Urbana

Ainda me lembro aos três anos de idade
O meu primeiro contato com as grades
O meu primeiro dia na escola
Como eu senti vontade de ir embora

Fazia tudo que eles quisessem
Acreditava em tudo que eles me dissessem
Me pediram para ter paciência
Falhei
Então gritaram: - Cresça e apareça!

Cresci e apareci e não vi nada
Aprendi o que era certo com a pessoa errada
Assistia ao jornal da TV
E aprendi a roubar pra vencer
Nada era como eu imaginava
Nem as pessoas que eu tanto amava
Mas e daí, se é mesmo assim
Vou ver se tiro o melhor pra mim.

Me ajuda se eu quiser
Me faz o que eu pedir
Não faz o que eu fizer
Mas não me deixe aqui

Ninguém me perguntou se eu estava pronto
E eu fiquei completamente tonto
Procurando descobrir a verdade
No meio das mentiras da cidade
Tentava ver o que existia de errado
Quantas crianças Deus já tinha matado.

Beberam meu sangue e não me deixam viver
Tem o meu destino pronto e não me deixam escolher
Vem falar de liberdade pra depois me prender
Pedem identidade pra depois me bater
Tiram todas minhas armas
Como posso me defender?
Vocês venceram está batalha
Quanto à guerra,
Vamos ver.

Fonte: http://www.vagalume.com.br/legiao-urbana/o-reggae.html#ixzz1OXuEtD4H

Samuel S.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Gabriel o Pensador - O resto do mundo
Eu queria morar numa favela
O meu sonho é morar numa favela
Eu me chamo de excluido como alguém me chamou
Mas pode me chamar do que quiser seu dotô
Eu num tenho nome
Eu num tenho identidade
Eu num tenho nem certeza se eu sou gente de verdade
Eu num tenho nada
Mas gostaria de ter
Aproveita seu dotô e dá um trocado pra eu comer...
Eu gostaria de ter um pingo de orgulho
Mas isso é impossivel pra quem come o entulho
Misturado com os ratos e com as baratas
E com o papel higiênico usado
Nas latas de lixo
Eu vivo como um bicho ou pior que isso

Eu sou o resto, o resto do mundo
Eu sou mendigo um indigente um indigesto um vagabundo
Eu sou... Eu num sou ninguém

Eu tô com fome, tenho que me alimentar
Eu posso num ter nome mas o estômago tá lá
Por isso eu tenho que ser cara-de-pau
Ou eu peço dinheiro ou fico aqui passando mal
Tenho que me rebaixar a esse ponto porque a necessidade é maior do que a moral
Eu sou sujo eu sou feio eu sou anti-social
Eu num posso aparecer na foto do cartão postal
Porque pro rico e pro turista eu sou poluição
Sei que sou um brasileiro, mas eu não sou cidadão
Eu não tenho dignidade ou um teto pra morar
E o meu banheiro é a rua e sem papel pra me limpar
Honra? Não tenho, eu já nasci sem ela
E o meu sonho é morar numa favela
Eu queria morar numa favela
O meu sonho é morar numa favela
A minha vida é um pesadelo e eu não consigo acordar
E eu não tenho perspectivas de sair do lugar
A minha sina é suportar viver abaixo do chão
E ser um resto solitário esquecido na multidão

Eu sou o resto, o resto do mundo
Eu sou mendigo um indigente um indigesto um vagabundo
Eu sou o resto do mundo, eu num sou ninguém
Eu num sou nada, eu num sou gente
Eu sou o resto do mundo
Eu sou mendigo um indigente um indigesto um vagabundo
Eu sou o resto, eu num sou ninguém

Frustração: É o resumo do meu ser
Eu sou filho da miséria e o meu castigo é viver
Eu vejo gente nascendo com a vida ganha e eu não tenho uma chance
Deus! Me diga por quê?
Eu sei que a maioria do Brasil é pobre
Mas eu num chego a ser pobre eu sou podre!
Um fracassado
Mas não fui eu que fracassei
Porque eu num pude tentar, então que culpa eu terei
Quando eu me revoltar quebrar, queimar, matar
Não tenho nada a perder
Meu dia vai chegar, será que vai chegar?
Mas por enquanto

Eu sou o resto
O resto do mundo
Eu sou mendigo um indigente um indigesto um vagabundo
Eu sou o resto do mundo, eu num sou ninguém
Eu num sou nada, eu num sou gente
Eu sou o resto do mundo
Eu sou mendigo um indigente um indigesto um vagabundo
Eu sou o resto, eu num sou ninguém

Eu num sou registrado , eu num sou batizado
Eu num sou civilizado, eu num sou filho do Senhor
Eu num sou computado, eu num sou consultado
Eu num sou vacinado, contribuinte eu num sou
Eu num sou comemorado, eu num sou considerado
Eu num sou empregado, eu num sou consumidor
Eu num sou amado, eu num sou respeitado
Eu num sou perdoado, e também sou pecador
Eu num sou representado por ninguém
Eu num sou apresentado pra ninguém
Eu num sou convidado de ninguém
E eu num posso ser visitado por ninguém
Além da minha triste sobrevivência eu tento entender a razão da minha existência
Por quê que eu nasci? Por quê tô aqui?
Um penetra no inferno sem lugar pra fugir
Vivo na solidão mas não tenho privacidade
E não conheço a sensação de ter um lar de verdade
Eu sei que eu não tenho ninguém pra dividir o barraco comigo
Mas eu queria morar numa favela amigo
Eu queria morar numa favela
O meu sonho é morar numa favela.

Fonte: http://www.vagalume.com.br/gabriel-pensador/o-resto-do-mundo.html#ixzz1OBDdBzkQ

Uma música muito interessante que gostei bastante, e me senti à vontade de compartilhá-la com todos vocês pois pra mim diz exatamente a miséria que o Brasil é. Sim! Nós não podemos generalizar, mas vocês hão de concordar que grande parte do nosso país está assim. Um dos fatores que estão influenciando cada vez mais na miséria são as drogas que estão cada vez mais destruindo nossos jovens, dentre elas o "Oxi" mais barata e mais agressiva que o crack, que está se espalhando como uma praga nas nossas cidades. Que Deus acenda uma luz na direção dos jovens que estão fazendo parte deste "labirinto" que só existe uma porta para a saída: A morte!

Samuel S.