sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

DESPERTAR É PRECISO


Na primeira noite eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada.
Na segunda noite, Já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada.
Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, Já não podemos dizer nada.
Vladimir Maiakóvski

Samuel S.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Metade



Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.
E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.
Oswaldo Montenegro

Lorrayne N.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Industrialização!


Definição: Industrialização é o processo socioeconômico que visa transformar uma área da sociedade inicialmente retrógrada em uma fonte de maior riqueza e lucro.(Fonte wikipédia)

Até ai um perfeito conto de fadas, o que ninguém tem coragem de dizer é o efeito que isso pode acontecer com a natureza. Acredito que já temos empresas demais, shoppings centers, e todo tipo de construção. No meu ver tinha que ser o processo contrário: ao invés de investir em novas construções, nosso dinheiro deveria ser investido nos recursos naturais, pois sem eles o mundo não é nada! A natureza já diz isso, vejam quantos desastres "naturais" estão ocorrendo e como eles aumentaram de frequência de um tempo pra cá, para mim de naturais não tem nada, isso tudo é o resultado da ação do homem.



“Somente depois da última árvore derrubada, depois do último animal extinto, e quando perceberem o último rio poluído, sem peixe, o Homem irá ver que dinheiro não se come." Provérbio indígena.

Samuel S.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

domingo, 8 de janeiro de 2012


"Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim."


Cris Carvalho




Lorrayne N. (;

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012


Para aqueles que passam pelo vale da sombra da morte, ouçam essas palavras: O pranto durará algumas negras e terríveis noites, mas em meio dessa escuridão logo se ouvirá o sussurro do Pai "Eu estou contigo. Nesse momento não posso lhe dizer por quê, mas um dia tudo terá sentido. Verás que tudo era parte de meu plano. Não foi um acidente. Não foi um fracasso de sua parte. Agarre-se com força. Deixe que Eu lhe abrace nessa hora de dor."

domingo, 1 de janeiro de 2012


Esqueça os dias quando forem cinzentos, mas não esqueça o brilho dos Sol. Esqueça as horas quando foi derrotado, mas não esqueça da vitórias que teve. Esqueça todos os erros que vc não pode mudar mais, mas não esqueça das lições que aprendeu. Esqueça as tristezas que encontrarás, mas não esqueça as vezes que sua sorte mudou. Esqueça os dias que vc ficou só, mas não esqueça os amigos que teve. Esqueça os planos que pareciam não dar certo, MAS NÃO ESQUEÇA DE SONHAR.