sábado, 25 de setembro de 2010

Um homem Inteligente Falando das Mulheres

O desrespeito à natureza tem afetado a sobrevivência de vários seres e entre os mais ameaçados está a fêmea da espécie humana.

Tenho apenas um exemplar em casa,que mantenho com muito zelo e dedicação, mas na verdade acredito que é ela quem me mantém. Portanto, por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha 'Salvem as Mulheres!'

Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da feminilidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam:

Habitat

Mulher não pode ser mantida em cativeiro. Se for engaiolada, fugirá ou morrerá por dentro. Não há corrente que as prenda e as que se submetem à jaula perdem o seu DNA. Você jamais terá a posse de uma mulher, o que vai prendê-la a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente.

Alimentação correta

Ninguém vive de vento. Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ela não receber de você vai pegar de outro. Beijos matinais e um 'eu te amo’ no café da manhã as mantém viçosas e perfumadas durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não a deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial.

Flores

Também fazem parte de seu cardápio – mulher que não recebe flores murcha rapidamente e adquire traços masculinos como rispidez e brutalidade.

Respeite a natureza

Você não suporta TPM? Case-se com um homem. Mulheres menstruam, choram por nada, gostam de falar do próprio dia, discutir a relação? Se quiser viver com uma mulher, prepare-se para isso.

Não tolha a sua vaidade

É da mulher hidratar as mechas, pintar as unhas, passar batom, gastar o dia inteiro no salão de beleza, colecionar brincos, comprar muitossapatos, ficar horas escolhendo roupas no shopping. Entenda tudo isso e apoie.

Cérebro feminino não é um mito

Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino. Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente o aposentaram!). Então, aguente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração. Se você se cansou de colecionar bibelôs, tente se relacionar com uma mulher. Algumas vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você. Não fuja dessas, aprenda com elas e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com os homens, a inteligência não funciona como repelente para as mulheres.

Não faça sombra sobre ela

Se você quiser ser um grande homem tenha uma mulher ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ela brilhar, você vai pegar umbronzeado. Porém, se ela estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

Aceite: mulheres também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar. O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios. Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará salvando a si mesmo.

É, meu amigo, se você acha que mulher é caro demais, vire gay.

Só tem mulher quem pode!

Luiz Fernando Veríssimo

sábado, 18 de setembro de 2010

Texto de Lya Luft


"Canção das mulheres

Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher."



Lya Luft é incrivel né gente..não podia faltar aqui...

L.N.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sentir-se humano



Por mais que eu me esforce, não consigo. Já me disseram: ‘Você é humana demais’. Olha só, agora isso é defeito. Tô começando achar que já não sou mais a mesma. Agora minhas atitudes são regidas por sentimentos novos, adultos talvez. Responsáveis talvez. A humanidade que refiro não é a biológica, é aquela genuína, pura, e até legítima que todo ser humano parece receber quando nasce, a de sentimento. Um anjo aplica uma injeção de humanidade no coração de cada criança. Elas nascem, crescem. Mas algumas arrancam o efeito da aplicação, quero dizer, acho que algumas arrancam o seu próprio coração. Alguns perdem essa habilidade, a destroem. E se voltam contra os que se humanizaram. Eu considero muitos sentimentos nobres, simplesmente pelo fato, de não serem artificiais, sabe? Aqueles que você percebe na pessoa quando ela menos espera, é natural, legítimo, puro, seu. Complicado isso tudo né? Também acho. Mais é disso que estou falando. Ser Humano. Somos contraditórios, confusos, dificilmente imparciais, incrédulos, românticos ou não, felizes ou não, somos todos intrinsecamente humanos. Essa humanidade que nos torna vivos, que modifica o mundo, que enlouquecemos, que nos entedia de nós mesmos, que nos deixa sobreviver. Você pode até não entender do que estou falando. Pois é, ta na hora de recuperar sua humanidade, há tempo.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

e no meu livro...



Podem me chamar do que quiserem. Hoje já não me importo mais. Já disse, tenho mais o que fazer. Eu pareço ter um imã á criticas. Não me digam o que tenho que fazer. Não me falem que tudo que faço é em vão. A luta é minha, a vida é minha. E já admito que a hora de errar é agora, sou jovem o bastante pra isso. Pareço ser invisível, pra quem eu quero que me veja, e pareço estar enfeitada de luzes fluorescentes pra quem não quero nem ver. Não é possível que seja só comigo. Ou será possível? Me sinto totalmente frágil só de pensar em minha vida, e o que vou fazer dela.. O futuro me assusta de não forma inexplicável, mas não considero isso covardia. Considero humanidade, sensibilidade. Essas coisas que não adquiridas, simplesmente se nasce com elas. Me sinto extremamente feliz por isso. O que dizem ser bobagem, eu vejo poesia. O que dizem não ter importância, eu daria a vida. O que dizem não existir mais, eu consigo enxergar. O que dizem não ter sentido, escuto como musica. Sensibilidade. Ver o mundo como um livro. Um belo livro, aliás. Uma arte para poucos.



Lorrayne N.